Maquiagem para Homens

Hoje vou falar sobre algo que aguça a curiosidade de muitos homens. Pode até soar estranho para alguns, mas a maquiagem masculina é uma realidade e pode te ajudar muito no dia-a-dia (na sua autoestima, inclusive).

A primeira coisa que você deve saber é que a maquiagem não é exclusiva do universo feminino e nem surgiu com este propósito. Durante muitos anos os homens ocidentais relutaram em usar esses produtos, mas agora vou te ajudar com algumas dicas básicas e bem práticas.

A maquiagem tem o propósito de esconder as imperfeições da pele e te ajudar a ficar mais bonito, ou seja, a grande questão é ficar o mais natural possível – estar maquiado e não parecer estar. Parece difícil, não? Mas é bem simples:

Primeiro passo: entendendo o tom da sua pele

A primeira coisa que você precisa fazer é achar o tom da sua pele para não correr o risco de comprar o produto errado. Não é difícil, mas exige um pouco de atenção. Veja aqui com alguns exemplos:

maquiagemSegundo passo: escolha dos produtos

Você precisa entender quais são os produtos que você pode usar e qual a finalidade deles – não se preocupe, são coisas simples e você não vai sair por aí parecendo uma mulher.

– Base: a base é o principal produto para você começar a melhorar seu rosto. É ela que vai uniformizar o tom da sua pele e tirar, por exemplo, aquela vermelhidão ao redor do nariz e manchas mais claras. Tanto para peles claras quanto para peles escuras, a base é o principal item e pode ser encontrada em forma líquida ou compacta (fique longe das compactas, elas deixam um visual mais pesado e não natural);

– BB cream: Se eu disser que o BB cream é uma espécie de base-corretivo-hidratante-clareador-protetor você acredita? Ele é bem legal porque é isso tudo num produto só e você pode usar para substituir a base. O diferencial dele é que além da função da base ele trata peles mais sensíveis e com problemas, como acne;

– Corretivo: costumo dizer que o melhor amigo do homem não é o cachorro, e sim o corretivo. Sabe aquela espinha chata que apareceu no dia da sua formatura? Aquela mancha, da espinha da semana passada, que ainda está te marcando no dia que você tem um encontro? É o corretivo que vai fazer ela sumir. Além, é claro, de esconder a olheira das noites mal dormidas. Sua aplicação varia em função dos tipos que você pode encontrar, existem modelos em mousse, líquidos, em bastão ou mais compactos – as variações são indicadas para cada tipo de pele; se você tem, por exemplo, pele oleosa, deve evitar os corretivos pastosos e investir num líquido;

– Pó compacto: Muito cuidado aqui, o pó compacto é o produto mais mal utilizado. Ele tem a finalidade de tirar o brilho dos ítens anteriores, apenas. Pouca gente sabe, mas ele não serve para esconder as imperfeições e cobrir o rosto todo. Deve ser usado em pouca quantidade (um pincel ajuda muito, mas as esponjas que vem junto também cumprem suas funções). Existem as versões com cores de pele e a versão translúcida – o mais indicado para os homens é o translúcido, porque além de tirar o brilho da pele não deixa pigmentos.

Terceiro passo: limpeza da pele

Talvez o mais importante de todos, a higiene da pele. De nada adianta sair bonito de casa e não tirar a maquiagem depois. Ela pode entupir os poros durante o sono, isso vai estimular as glândulas sebáceas e fazer você acordar com espinhas. Então use um removedor de maquiagem (sem óleo é o mais indicado) e durma sem preocupações.

Além disso, a melhor coisa é, durante a noite, usar produtos que façam sua pele se recuperar dos problemas que podem surgir durante o dia. Talvez o problema maior dos homens seja a acne, então aproveite a noite para usar loções secativas e sabonetes que ajudam a pele a ficar menos oleosa.

Por fim, não tenha medo de usar esses produtos. A maquiagem serve para te deixar mais bonito e não há nada de errado nisso. Mas lembre-se: menos é mais!

Curiosidade: Segundo Inês Joeques, físico-químico da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), os primeiros relatos de uso de maquiagem são do Egito Antigo (por volta de 3000 antes de Cristo – há mais de 5000 anos!); eles usavam um pigmento preto chamado khol. A maquiagem, nesta época, era considerada uma forma de arte. Mais tarde, na Grécia e na Roma Antiga, as maquiagens ainda adornavam as pessoas, tanto as mulheres quanto os homens. Muito tempo se passou, muitas coisas aconteceram e foi só em meados de 1920 que a força da maquiagem tomou as proporções que hoje conhecemos.